Confira no texto abaixo, publicado pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, quais os cuidados é preciso tomar ao se decidir por realizar uma cirurgia plástica.

Diante da busca cada vez mais frenética pela perfeição, pessoas com corpos considerados saudáveis procuram corrigir problemas mínimos com procedimentos cirúrgicos nem sempre necessários. Encontrar um  profissional ético e competente requer muito cuidado.

A busca por um corpo perfeito atrai cada vez mais adeptos. E a cirurgia plástica tem se tornado uma ferramenta muito utilizada pelos “caçadores” da beleza. Só no Brasil mais de 200 mil lipoaspirações foram realizadas no último ano, de acordo com a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP). Mas como escolher o profissional certo na hora de se submeter a um procedimento reparador? Medidas simples podem evitar problemas graves, como explica o especialista Alan Landecker membro da International Society of Esthetic Plastic Surgery e da SBCP.

“O fator mais importante, que determina o sucesso de uma cirurgia é a escolha de um profissional. É aí que o paciente deve concentrar esforços. O primeiro passo é ter acesso ao currículo acadêmico e prático do médico. Ser membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica também é como um selo de qualidade que certifica que o cirurgião passou por rígidos critérios de avaliação”, afirmou ele.

A excelência dos profissionais e a oferta de preços mais acessíveis atraem também os estrangeiros para o Brasil quando o assunto é cirurgia plástica. Cerca de 3% dos procedimentos realizados no país são em pacientes estrangeiros. Para o membro da SBCP, Alan Landecker, buscar a indicação de outros médicos e pacientes é um outro caminho para evitar riscos.

“Buscar sugestões de anestesistas, outros cirurgiões e, lógico, de pessoas que passaram por cirurgias faz a diferença. Exemplos de sucesso mostram a qualidade do atendimento de cada profissional”, diz ele.
A escolha do local para a realização da cirurgia plástica também merece atenção especial. Segundo Landecker, é preciso fugir de procedimentos em consultórios e clínicas. O ideal é que a operação seja realizada em hospitais com infraestrutura médica, como Unidade de Tratamento Intensivo, para facilitar o socorro imediato em caso de problemas.

“É preciso correr dessas cirurgias rapidinhas, em qualquer clínica ou consultório. O procedimento deve ocorrer em locais aprovados pela Vigilância Sanitária e com materiais de primeira qualidade”, ressalta ele.

Antes e depois  �
Depois da escolha do local e do profissional, é preciso pensar no pré-operatório. Qualquer procedimento cirúrgico, segundo Alan Landecker, só deve ser realizado com uma avaliação minuciosa do quadro clínico do paciente. Qualquer alteração deve ser levada em consideração para a possibilidade de transferir a data da cirurgia.

Feito o procedimento, não é o fim do relacionamento médico-paciente. É preciso, segundo Landecker, que todo o processo pós-operatório seja acompanhado de perto.
“Não é só operar e pronto. O médico tem que cuidar bem do processo de cicatrização e corrigir eventuais problemas assim que eles apareçam”.
Dizer não!

Diante de uma busca cada vez mais frenética pela perfeição, pessoas com corpos considerados saudáveis e esteticamente perfeitos buscam a cirurgia plástica como alternativa para corrigir problemas mínimos e é aí que o profissional deve impor sua posição. A afirmação é do membro da especialista da International Society of Esthetic Plastic Surgery Alan Landecker.

“Temos que evitar os procedimentos. O certo é não operar. Qualquer médico ético só opera quando há uma indicação muito precisa de cirurgia. Esse é o segredo para uma operação bem sucedida. Não podemos só fazer o que o cliente quer, precisamos atender as demandas médicas”.
Hoje em dia, não há um perfil do paciente que busca as cirurgias plásticas. Segundo dados da Sociedade

Brasileira de profissionais do setor, os homens também fazem parte da fatia de mercado que enche os consultórios em todo o território brasileiro. O sexo masculino representa 18% das pessoas que buscam intervenções cirúrgicas estéticas.
A faixa etária também varia de acordo com o procedimento. O número de pacientes menores de 18 anos chega a 13%.

FONTE: Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica

Para mais informações sobre Cirurgia Plástica BH, visite a página Cirurgia Plástica BH no site do Dr. Etienne

2 COMENTÁRIOS

  1. Oi Dr. Etienne,

    Tudo bem? Estou muito feliz com o resultado da cirurgia.Qualquer dia volto pra marcar outro procedimento. Estou te indicando para todas as minhas amigas, para que elas fiquem com cinturinha de barbie e uma barriga tanquinho como eu. Grande abraço

    Cristiane

  2. Gostei muito do site de vcs estao indo muito bem, me ajudou muito no trabalho que tinha q fazer e vou marcar uma procedimento com a senhora. Um grande abraço Fernanda

DEIXE UMA RESPOSTA