Uma dúvida frequente que aparece em mulheres que querem colocar prótese de silicone é em relação à via por onde a prótese será introduzida. Diversas são as vias: pelo sulco mamário, através da aréola ou pela axila. Independente da escolha, cabe ao cirurgião utilizar-se de técnicas que resultem em menor cicatriz e que produzam um melhor resultado estético.

Um tipo de abordagem empregada se dá via cicatriz umbilical.  Esta técnica não tem a aceitação dos cirurgiões plásticos por envolver o uso de próteses que necessitam ser infladas com soro fisiológico (prótese salina), devendo ser trocadas a cada cinco anos e que apresentam índices de complicações maiores que as próteses de silicone.

Uma alternativa a esta técnica pode ser utilizada em pacientes

que desejam realizar plástica de abdômen e aumentar as mamas em um mesmo procedimento. Neste caso, as próteses podem ser colocadas pela via abdominal, sem a presença de cicatrizes nas mamas ou regiões próximas.

Mas a via de preferência dos cirurgiões Plásticos e das pacientes é a cicatriz no sulco inferior da mama. A cicatriz varia de 3 a 4,5cm dependendo do volume do implante.

Para cada via de acesso existe uma indicação específica e fica a cargo do cirurgião explicar qual é a melhor via de acesso para cada caso, analisando todas as variáveis anatômicas envolvidas, bem como a qualidade da pele e o nível de queda da mama.

Para mais informações sobre Cirurgia Plástica BH, visite a página Cirurgia Plástica BH no site do Dr. Etienne

SEM COMENTÁRIOS