A orelha em abano é causa constante de incômodo e constrangimento. O problema geralmente é congênito e pode ser corrigido através de uma cirurgia plástica relativamente simples, que tem como ideal ser feita quando a criança completa sete anos de idade.

Existem três tipos de deformidade, que juntas são consideradas como orelhas em abano: o paciente pode ter a parte interna da orelha (concha) muito grande, ter ausência da dobra superior, ou ainda possuir um ângulo muito aberto entre a cabeça e a orelha. Em todos estes casos, a melhor solução é uma intervenção cirúrgica.

A otoplastia, nome dado à cirurgia, serve para corrigir essas alterações anatômicas das orelhas, melhorar a forma e diminuir sua proeminência, colocando-as em uma posição mais harmônica em relação às proporções faciais.

Em geral a cirurgia é simples e realizada com anestesia local. No primeiro dia após a cirurgia o paciente fica com a cabeça toda enfaixada, apenas com o rosto livre. No dia seguinte já pode tirar todos os curativos, tomar banho e lavar a cabeça. Um cuidado especial é usar uma faixa (tipo as usadas por tenistas ou bailarinas) na hora de dormir durante trinta dias, para evitar que a orelha se dobre. A cicatriz fica escondida atrás da orelha.

Para mais informações sobre Cirurgia Plástica BH, visite a página Cirurgia Plástica BH no site do Dr. Etienne

SEM COMENTÁRIOS