Atendimento - (31) 3324-1832

Marcar Consulta

Ginecomastia

ginecomastia (literalmente, mamas femininas) é causada por um desenvolvimento excessivo no tecido da região mamária masculina e ocorre geralmente nas fases de mudanças hormonais do homem (infância, adolescência e velhice), mas é uma condição benigna, tratável e corrigível.

A cirurgia plástica pode ser feita a partir dos 13 anos de idade, dependendo da avaliação de cada caso, sendo fortemente indicada quando há excesso de gordura localizada, por exemplo. Se a causa for a puberdade, é aconselhável esperar o fim da adolescência para a regressão espontânea ocorrer. Neste caso a cirurgia plástica é aconselhável após os 17 anos.

Existem três tipos de ginecomastia: a “verdadeira”, a “mista” e a “falsa”. A “verdadeira” é aquela provocada por uma hipertrofia benigna da glândula mamária. A “falsa”, pelo excesso de tecido gorduroso localizado. A “mista” por sua vez resulta de uma associação dos dois fatores.

A técnica cirúrgica depende do tipo de ginecomastia e de seu grau. Existem três técnicas que podem ser utilizadas separadamente ou em combinação: lipoaspiração, lipoaspiração ultrassônica e mamoplastia redutora.

A cirurgia consiste em um corte pequeno em forma de semicírculo na parte inferior da aréola, o que não deixa a cicatriz aparente e fica praticamente invisível com o tempo. O cirurgião retira a glândula de consistência dura e aumentada, que deverá ser examinada por um patologista. Nos casos de ginecomastia gordurosa, a cirurgia pode ser feita com lipoaspiração da gordura mamária.

Essa operação pode ser realizada com anestesia peridural ou local com sedação. A recuperação é tranqüila, evitando-se esforços físicos principalmente. Alta hospitalar pode ser dada no mesmo dia da cirurgia.



Depoimentos / Reconhecimento

FacebookTwitterGoogle+