Um dos principais símbolos da feminilidade – e da sensualidade, é claro – são os seios. Justamente por isso, muitas mulheres que não foram agraciadas pela mãe natureza com uma comissão de frente mais farta, acabam reclamando que não se sentem tão femininas. A melhor opção até o momento para as moçoilas que buscam um decote mais recheado é o implante de silicone nas mamas, que garante um resultado eficiente e duradouro. Mas mesmo com toda a segurança comprovada que as novas próteses de silicone ainda há quem tenha receio de se submeter a esse tipo de cirurgia por medo de complicações como encapsulamento

Uma solução para quem quer aumentar as mamas mas tem receio de fazer por medo do implante de silicone.  O lipofilling mamário também conhecido como lipotransfer é o ato de colocar gordura autóloga, ou seja da própria paciente, em alguma área do corpo que deseja remodelar. Pode ser utilizada para aumento do glúteo, aumento mámario, correção de deformidades do tronco, reconstrução das mamas ou para preenchimento facial. Mas é preciso deixar claro que esta técnica é aconselhada para aumentar os seios de forma comedida. Os resultados são melhores quando se deseja pequenos aumentos, já que parte da gordura é reabsorvida.

Tira daqui, põe ali

Para saber se você é uma candidata ao lipofilling mamário é necessário averiguar se você tem alguma região do corpo com excesso de gordura localizada para removê-la dessa parte e injetá-la nas mamas. Retira-se a gordura, preferencialmente, do abdômen, das coxas e do dorso. Porém, qualquer área pode ser aspirada. Essa gordura é removida através de uma lipoaspiração tumescente, em baixa pressão e em sistema fechado (sem contato com ar ambiente), para depois ser centrifugada para poder purificar a amostra e separar os resíduos indesejados.

A gordura tratada é injetada por meio de cânulas finas, em retroinjeção – de trás para frente -, em pequenos túneis, atrás da glândula mamária e na frente do músculo peitoral, tentando manter maior contato possível da gordura injetada com tecido bem vascularizado para diminuir a reabsorção.

Vantagens X desvantagens

Assim como qualquer cirurgia plástica, o lipofilling mamário possui seus prós e contras. A principal vantagem dessa técnica é que ela deixa uma cicatriz bem menor do que as do procedimento de implante de silicone. Para inserir a gordura, é feita uma pequena incisão no sulco submamário, com cerca de 3 a 7 milímetros. Consequentemente, a cicatriz irá ficar aproximadamente deste mesmo tamanho, bem parecida com uma pinta.

A grande desvantagem do lipofilling é que parte da gordura enxertada é reabsorvida pelo organismo – cerca de 30% a 40% -, o que pode levar à necessidade de se realizar uma nova cirurgia para colocar mais gordura na mama, corrigindo seu tamanho ou para aumentá-la ainda mais.

Vale ter em mente, ainda, de que se você deseja seios à la Pamela Anderson, dificilmente irá conseguir esse efeito com o lipofilling. Nesses casos, o implante de silicone, sem dúvida alguma, é a melhor alternativa. mamaO lipofilling mamário não é indicado para grandes aumentos. Essa técnica é indicada para as pacientes que não querem colocar a prótese de silicone, mas desejam um colo desenhado e seios ligeiramente mais volumosos.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA